7 benefícios do sistema ERP na empresa

7 minutos para ler

O sistema ERP proporciona um conjunto de melhorias para a rotina diária de empresas de qualquer porte. Quando os gestores passam a contar com essa ferramenta, será mais fácil otimizar diversas etapas dos processos operacionais e ainda identificar oportunidades de novos negócios.

Neste post, falaremos sobre os benefícios do ERP na empresa. Além de otimizar o tempo e proporcionar uma tomada de decisão mais precisa, essa ferramenta é um valioso diferencial competitivo. Siga a leitura para saber mais sobre ele!

O que é um ERP?

A sigla ERP vem do termo em inglês “Enterprise Resource Planning”, ou sistema de gestão integrado. Trata-se de uma tecnologia que auxilia os gestores a otimizar seus processos internos e integrar as rotinas de diversos setores, do RH ao financeiro.

Seu principal diferencial é a centralização das informações em uma plataforma única. O fluxo de dados corporativos se torna mais fluido e passa a ser compartilhado com facilidade. Como se não bastasse, ele automatiza tarefas e elimina dados duplicados.

Como resultado da capacidade que o ERP tem de registrar informações, os colaboradores passam a contar com uma espécie de banco de dados repleto de conhecimento sobre os processos internos e o histórico de vendas da empresa. A partir daí, será mais fácil gerar insights valiosos e lançar novos produtos, por exemplo.

Quais são os seus benefícios?

Agora, conheceremos os benefícios específicos da utilização de um ERP.

1. Aumento de produtividade

Um ERP aumenta a produtividade do negócio, ao tornar os processos muito mais eficientes. Isso se explica pelo fato de que o software de gestão acaba impactando positivamente em como o trabalho é feito, buscando a agilidade.

Isso porque o ERP ajuda a automatizar tarefas, descartando a necessidade de colaboradores em algumas etapas. Essa característica reduz o tempo para que as atividades são executadas e reduz o retrabalho, uma vez que os erros humanos serão reduzidos.

Dessa forma, colaboradores talentosos que percam muito tempo em tarefas puramente burocráticas poderão ser deslocados para as atividades-fim da empresa — e a companhia ganha em inovação e produtividade.

2. Tomada de decisão mais precisa e embasada

Outro diferencial significativo da adoção de um bom ERP é a capacidade de centralizar informações e processos para facilitar a visualização dessas atividades para os gestores. Por buscar a gestão unificada, o ERP consegue coletar, segmentar e apresentar dados de uma forma intuitiva.

Essa gestão unificada, inclusive, é muito importante para trazer um senso de dinamismo necessário para acompanhar as demandas do mercado e também para acompanhar as mudanças do perfil do público-alvo.

Quer uma melhor maneira de conseguir isso do que ter um sistema de gestão integrada que municie os gestores com informações de qualidade? Dessa forma, será bem mais fácil identificar oportunidades e lacunas no mercado para serem preenchidas.

Assim, o ERP é capaz de embasar a tomada de decisão, por meio do seu poder de integrar dados e fornecer meios de interpretá-los de forma precisa.

3. Padronização de processos

Um sistema bem configurado ajuda os gestores a padronizarem processos, assim como coletar dados sobre produtividade em todos os departamentos da empresa. Com isso, será possível até mesmo monitorar as informações sobre filiais.

Powered by Rock Convert

A separação de departamentos costuma gerar ruídos na comunicação, fazendo com que os diferentes profissionais percam o alinhamento com as metas da empresa. O ERP confere aos gestores um meio de padronizar as ações e analisar os resultados, além de oferecer meios de planejar novas ações relacionadas à produtividade dos trabalhadores.

4. Diferencial competitivo

Uma vantagem competitiva é tudo aquilo que reforça a presença da empresa no mercado e, consequentemente, na mente dos seus consumidores. O ERP é capaz de otimizar estratégias operacionais que levam a produtos e serviços melhores para os clientes.

Uma boa solução de ERP consegue atender às necessidades de cada setor da empresa e o melhor: adaptando-se às demandas do mercado. Dessa forma, os gestores conseguem automatizar tarefas com a solução digital e reduzir o tempo de inatividade.

5. Monitoramento e correção de problemas

Quando os gestores têm uma visão geral da empresa e das informações, fica bem mais fácil identificar problemas e corrigi-los com agilidade. Isso porque o ERP não só trabalha na integração de dados operacionais como também torna mais preciso o cruzamento de informações.

Suponhamos que um problema em sua cadeia produtiva esteja em um processo conduzido bem no início das atividades. Com o ERP, será possível mapear os fatores que levam às falhas, já que os gestores conseguirão visualizar como cada atividade influencia a rotina empresarial.

Assim, com o mapeamento dos processos realizados pelo sistema de gestão, a empresa reformula todas as atividades que não têm gerado os resultados esperados e as adapta às metas do negócio.

6. Melhoria na gestão contábil e tributária

Vivemos em um país com uma alta tributação. Por isso, as organizações são obrigadas a adotar estratégias para reduzir os custos relacionados aos muitos impostos. Ao implementar um ERP, será possível automatizar atividades de controladoria, reduzindo falhas ligadas a multas, ao Fisco e outros gastos.

O sistema de gestão tem o poder de reunir e armazenar informações tributários e contábeis com segurança. Assim, a empresa passa a arquivar informações sensíveis, relacionadas às obrigações fiscais, e também facilita a consulta a esses dados.

Essas funcionalidades contribuem para uma boa relação com os órgãos de fiscalização, uma vez que as informações serão acessadas com facilidade. Com isso, a empresa não precisará imprimir uma papelada extensa e ainda buscar meios de guardar fisicamente aquele material.

7. Escalabilidade

Um dos principais desafios das empresas, de qualquer segmento, é conseguir adaptar sua estrutura para acompanhar o crescimento do negócio e ainda manter uma gestão de alto nível. Conforme o empreendimento se expande, mais coisas precisam ser controladas.

Como se não bastasse, novas informações digitais são adicionadas aos sistemas da empresa. Nesse cenário, o ERP surge com uma vantagem estratégica: a escalabilidade, que é a característica que faz a companhia se adaptar bem às demandas trazidas pelo crescimento do negócio.

Por exemplo, podemos imaginar uma empresa que inicie suas atividades com poucos recursos. Desse modo, ela não utiliza, no começo, um CRM que contenham muitos dados sobre as interações com os clientes.

Contudo, conforme a empresa expande as suas operações, um CRM mais robusto se torna necessário. Assim, o ERP precisará se integrar a essa e outras soluções digitais, como meio de melhorar as análises gerenciais do negócio.

Desse modo, a empresa adquire escalabilidade: mais demandas podem surgir, mas o sistema de gestão estará lá para dar suporte aos negócios. Agora que você conhece os benefícios do ERP na empresa, já pode buscar uma solução integrada para alavancar as suas oportunidades. Ele é capaz de automatizar tarefas repetitivas, registrar dados e agilizar as operações financeiras e fiscais.

Gostou do artigo e se interessou pela possibilidade de contar com um ERP personalizado e adaptado às suas necessidades? Então, entre em contato conosco para conhecer o nosso trabalho!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário