Aprenda a fazer o controle diário de caixa

4 minutos para ler

Fazer o controle diário de caixa é uma tarefa que desperta muitas dúvidas. Afinal de contas, a gestão financeira de sua empresa envolve detalhes complexos que precisam ser acompanhados de perto. O mais importante, aqui, é conhecer as prioridades e objetivos do negócio dentro do segmento de mercado.

A partir disso, todo o processo de avaliação de entradas e saídas pode ser controlado conforme as estratégias traçadas inicialmente. Saiba que esse trabalho deve ser feito de maneira diária para que você identifique as oportunidades e entenda os quadros que podem gerar prejuízos.

Quer saber mais? Vamos mostrar como fazer um controle diário de caixa e mudar as perspectivas de lucros. Acompanhe!

Separe as entradas e saídas

Para fazer o controle diário, o primeiro passo é monitorar o fluxo de caixa de maneira detalhada. Na prática, se trata do dinheiro que entra e sai do seu negócio durante determinado período de tempo.

A conta aqui costuma ser bastante lógica: se a saída é maior do que a entrada, a empresa vai enfrentar dificuldades na hora de cumprir os compromissos. Normalmente, as entradas são geradas por operações pagas por clientes, venda de ativos da própria empresa (imóveis ou maquinário) e atividades de investimentos.

Já as saídas são compostas por gastos necessários ao funcionamento do negócio. Sendo assim, o mais importante é manter tudo sob controle para ter clareza sobre os fluxos financeiros.

Identifique o saldo final diário

Avaliar o saldo final diário é uma medida que faz toda a diferença no andamento de seu trabalho. Isso porque conhecer os valores no fim de cada dia de atuação da empresa mostra o quadro real da situação financeira e se as estratégias aplicadas estão funcionando adequadamente.

Para fazer o cálculo, some ao saldo inicial — logo no início do dia — o valor de todas as entradas e subtraia as saídas. O resultado será o saldo exato diário. Outro ponto que merece ser levado em consideração é a necessidade de registrar essas informações com a intenção de aprimorar o monitoramento e identificar possíveis falhas na operação.

Entenda como o lucro é gerado

Muitos empresários acabam sendo levados pela correria e pelos incêndios a apagar no operacional, deixando a saúde financeira do negócio em segundo plano. Saiba que esse tipo de erro é prejudicial para o crescimento no mercado e pode levar até mesmo ao encerramento das atividades.

Para amenizar o risco, você precisa compreender como o seu lucro é gerado. Só assim será possível desenvolver ações que potencializem os resultados positivos e gerem uma maior identificação do público com o serviço oferecido.

Cálculo dos lucros

O lucro gerado pelo fluxo de caixa diário é resultado do valor da venda com a subtração dos custos envolvidos. Por exemplo, se uma caneca é vendida por R$25,00 mas seu preço de compra e custo de produção para a empresa, somados, foram de R$10,00, o lucro é de R$15,00 já contando com as despesas operacionais.

No entanto, engana-se quem pensa que esse cálculo é feito apenas com a inclusão da matéria-prima usada na produção. Conforme exemplificado acima, é preciso incluir todos os custos envolvidos na produção, inclusive os que foram gerados na fase de desenvolvimento do produto.

Pronto! Agora você já sabe como fazer o controle diário de caixa. Com todos os dados financeiros alinhados, fica muito mais simples tomar boas decisões pensando na saúde do negócio em longo prazo. O resultado, certamente, será a distribuição de serviços muito mais competitivos, com qualidade e bom custo-benefício.

Gostou das informações do artigo? Então entenda como serviços tecnológicos especializados podem potencializar seu controle de caixa.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário