O que é gestão integrada, quais são os principais tipos e quais suas vantagens?

6 minutos para ler

A gestão integrada permite que todos os setores de uma empresa trabalhem de maneira unificada. Para que isso aconteça, esse conceito deve atuar em conjunto com ferramentas tecnológicas desenvolvidas estrategicamente para atender às necessidades de negócios de todos os tipos e tamanhos.

O melhor caminho, nesse caso, está em permitir que mudanças e avanços sejam inseridos no funcionamento do trabalho com o objetivo de crescer no mercado. Dessa maneira, fica mais simples trazer soluções por meio de análises em conjunto que mostrem os pontos fracos e fortes internos.

Quer saber mais? Vamos mostrar o que é gestão integrada, os principais tipos e suas vantagens. Acompanhe!

Entenda o que é gestão integrada

A gestão integrada tem como principal objetivo o alinhamento de todos os departamentos de uma empresa, para que ela possa alcançar o máximo de excelência em qualidade. Dessa maneira, o gestor consegue tomar melhores decisões, identificar os problemas de funcionamento, traçar estratégias e reduzir custos.

Tudo isso acontece a partir de um olhar amplo que enxerga o negócio como um todo e não como situações isoladas. Esse tipo de dinâmica de trabalho é fundamental para crescer a longo prazo, pois as empresas sofrem atualmente com o famoso efeito dominó, sem ao menos se darem conta disso.

Ao investir recursos sem controle financeiro em uma determinada área, outros pontos do negócio podem ficar defasados e prejudicar a experiência dos clientes. Com a gestão integrada, no entanto, as situações conflitantes podem ser evitadas e fica mais simples identificar os pontos fracos e fortes do planejamento em andamento.

Conheça seu principal objetivo

O conceito de gestão integrada atua como um modelo de administração que traz a visão sistêmica para o centro do trabalho. Na prática, isso significa que as decisões e os investimos acontecem por meio de análises dos setores integrados que formam a companhia e suas possibilidades no mercado.

O maior objetivo, nesse caso, envolve diagnosticar quais são as principais necessidades da empresa, que costumam ser negligenciadas por seus gestores. Outro ponto muito interessante envolve a melhora da qualidade da informação interna. Com o suporte do sistema, todos os colaboradores conseguem avaliar o andamento de seu setor e ajudar de maneira efetiva a alcançar metas.

Pesquise sobre os tipos de Sistema de Gestão Integrada

Engana-se quem pensa que um Sistema de Gestão Integrada (SGI) é indicado apenas aos grandes negócios. Como existem diversos modelos no mercado, pequenas empresas também conseguem usar ferramentas que ajudam no alinhamento financeiro e na centralização dos principais dados conforme seus objetivos.

Embora as opções de sistemas tenham algumas diferenças entre si, existem pontos em comum em todas elas, como a automação dos processos, a integração do fluxo de trabalho e a organização dos times de colaboradores. Veja, a seguir, os principais tipos!

Powered by Rock Convert

Sistemas padronizados

Os padronizados são os mais comuns entre os Sistemas de Gestão Integrada. Oferecem diversas funções padronizadas e facilitam a organização de todas as informações dentro de um modelo que permite a análise precisa de relatórios. Um bom diferencial é que a maioria dos sistemas disponível possibilita a personalização em alguns pontos.

Assim, o gestor consegue utilizar a ferramenta de maneira específica, conforme as necessidades do seu negócio. O ponto fraco, no entanto, pode ser o custo elevado para a implementação e quando as atualizações de software deixam de acontecer. Afinal de contas, conforme a empresa cresce, passa a ganhar novas necessidades, e a ferramenta precisa acompanhar a transformação em todos os sentidos.

Sistemas integrados de gestão gratuitos

Uma boa opção para quem não consegue ainda investir em uma ferramenta são os sistemas integrados de gestão gratuitos. O problema, no entanto, é que sem os pagamentos regulares fica complicado monitorar o vínculo com o fornecedor e isso atrapalha os processos de suporte e de consultoria, quando necessários.

Apesar de parecer vantajosa em um primeiro momento, essa opção tende a sair mais cara ao caixa do negócio do que contratar um sistema pago. Isso porque eles não oferecem personalização, o que dificulta o andamento da dinâmica, elimina a confiança das tomadas de decisões e não apresenta adaptações ao software.

Sistemas específicos para pequenas empresas

Quem tem micro ou pequeno negócio, em um primeiro momento, acaba não precisando de grandes funcionalidades. Por esse motivo, existem sistemas específicos que auxiliam nos melhores métodos para alcançar suas metas iniciais.

Esse modelo permite o controle dos recursos humanos e da planilha de finanças, o que já faz muita diferença no desenvolvimento da empresa. Vale mencionar que é possível encontrar fornecedores que disponibilizam bons preços em ferramentas simples, que podem se encaixar com as necessidades de negócios que estão começando.

Sistemas específicos para a indústria

Pensados especificamente em empresas de varejo e distribuição, esse tipo de sistema tem funções focadas em métodos que controlam os processos de produção, finalização e venda de produtos. Normalmente, eles não oferecem tantas funcionalidades como as opções citadas anteriormente, mas permitem a personalização do sistema conforme o objetivo do trabalho.

Componentes do Sistema de Gestão Integrada

Tudo o que engloba o Sistema de Gestão Integrada é necessário para formar a ferramenta ideal. Além de permitir encontrar oportunidades, mudar a forma de gerenciamento e aumentar a competitividade, a ferramenta oferece ainda uma série de componentes que agregam valor ao seu negócio. Veja quais são:

  • gestão financeira;
  • controle de estoque;
  • CRM;
  • service desk;
  • BPM — gestão de processos.

Dessa forma, todos os processos realizados pelos colaboradores ficam documentados, aumentando a transparência do que acontece na empresa. Como é usada uma mesma plataforma para o registro, os gerentes de cada setor conseguem acessar informações de maneira mais dinâmica em um sistema integrado. Para que tudo funcione como o esperado, porém, é importante que a equipe seja instruída corretamente sobre o funcionamento da ferramenta.

Pronto! Agora você já sabe como o Sistema de Gestão Integrada funciona e conhece seus principais benefícios para o negócio. Lembre-se de que o caminho até encontrar a ferramenta certa passa por várias avaliações internas e depende de orçamento disponível para esse tipo de investimento que, certamente, traz muitos ganhos.

Gostou das informações? Então, entre em contato com a Datacamp para conhecer soluções personalizadas que se encaixam com seu negócio.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário