8 dicas essenciais para otimizar a logística atacadista da sua empresa

6 minutos para ler

A logística atacadista é um dos grandes diferenciais competitivos no mercado nacional. Inclusive, nela se agregam o marketing estratégico e o branding para que a marca seja reconhecida e lembrada por seus consumidores.

Assim, é imprescindível criar estratégias para aliviar os custos que, no Brasil, são altos perante o faturamento das empresas e pesa nos valores dos fretes que são repassados para os consumidores finais. Para tanto, é necessário superar os desafios e otimizar os processos para o sucesso do negócio.

Portanto, continue a leitura deste artigo e conheça 8 dicas para melhorar a logística atacadista!

Descubra a importância de adotar estratégias na sua logística atacadista

Primeiramente, para desenvolver uma boa logística atacadista é necessário ter colaboradores qualificados e que saibam como realizar os processos, visto que essa operação ajuda na fidelização dos clientes. Logo, a empresa bate as metas, ganha mais mercado com custo reduzido, maior lucratividade e promove sua expansão.

Por outro lado, ela também é importante porque mantém um contato mais direto com os consumidores e a concorrência. Com isso, os feedbacks obtidos e observados são repassados para a organização com o objetivo de atualizar e melhorar os serviços, em todos os departamentos.

Veja como implantar a melhoria na logística atacadista

A logística atacadista trabalha com alto volume de mercadorias. Logo, a empresa precisa se cercar de todos os cuidados para não haver grandes perdas. Consequentemente, garantirá bons resultados no faturamento mensal por ter sido eficiente.

Então, confira 8 dicas essenciais para otimizar o seu processo!

1. Escolha a localização apropriada

A localização dos galpões onde ficarão as mercadorias até a distribuição necessita trazer facilidades para os caminhões. Já que, dependendo do lugar, o trânsito pode atrapalhar a entrada e saída deles.

Contudo, observe se o local não é muito afastado para não onerar a distribuição. Ainda, verifique se tem vias de acesso rápido, de modo a facilitar o giro das cargas. Também é indicado considerar a questão da segurança do lugar para manter o estoque, a ventilação, o sistema contra incêndio, a iluminação, o tamanho adequado para os volumes que serão guardados etc.

2. Selecione o galpão ideal

Você pode construir o galpão da empresa para que cumpra as exigências do seu negócio. No entanto, isso demandará alto investimento, planejamento e burocracias para alvará e licenças estabelecidos por lei. Geralmente, a tendência é que seja construído em locais mais afastados dos centros comerciais.

Outra opção é buscar e comprar lugares mais próximos dos centros comerciais e não ter a dor de cabeça de uma construção. Todavia, há o inconveniente de que reformá-lo seja necessário para que se adeque ao que você precisa.

Mais uma alternativa interessante é o aluguel, pois, se no futuro for preciso expandir o negócio, você não terá grandes custos iniciais. Inclusive, poderá buscar um galpão com uma melhor localização, infraestrutura adequada e que atenda às necessidades da empresa.

Powered by Rock Convert

3. Tenha um software de automação de processos

Os atacadistas já não precisam fazer os controles em planilhas, pois há softwares que promovem a gestão das compras, vendas, faturamento, estoque, logística e muito mais. Com eles é possível:

  • diminuir a burocracia e excluir custos nos processos operacionais;
  • reduzir erros, retrabalho e tarefas manuais;
  • otimizar a produtividade dos colaboradores;
  • organizar as informações da empresa;
  • ter um sistema integrado com todos os dados pertinentes e de fácil acesso aos gestores;
  • emitir relatórios que ajudem nas tomadas de decisões.

4. Prepare o estoque para não ter perdas

Quando o estoque é planejado e organizado, fica fácil e rápido encontrar os produtos lá dentro. Para isso, é aconselhável codificar e classificar as mercadorias, pois um ambiente desorganizado provoca atraso nas entregas, na reposição da loja, além de avarias nos artigos, perdas e prejuízos.

Portanto, tenha atenção na realização do inventário, que pode ser rotativo. Assim, os itens são escolhidos aleatoriamente para verificação. Se houver algo errado, deve ser informado no sistema, principalmente se a empresa lidar com grandes volumes.

5. Faça um planejamento de rotas

O planejamento de rotas é primordial para auxiliar o agendamento, a otimização, o rastreio e o suporte aos consumidores. Contudo, é necessário observar outros pontos para que a mercadoria seja entregue dentro do prazo e sem defeitos.

Sendo assim, a equipe responsável pelo abastecimento e transporte deve ser treinada para a organização não sofrer penalidades com a insatisfação dos clientes. Diante disso, monitore os resultados dos investimentos para saber se houve o retorno aguardado.

6. Treine os colaboradores

O estoque, na verdade, é o cofre do capital da empresa. Portanto, necessita ser manipulado por profissionais qualificados. Do contrário, caso eles não saibam lidar com o transporte e a estocagem, podem danificar os artigos.

Ter competências e habilidades é imprescindível para que os funcionários sejam de confiança. Afinal, terão acesso ao patrimônio da organização para fazer o controle e a preservação dos itens.

7. Utilize o código de barras nos produtos

O código de barras otimiza a gestão logística para controlar a entrada e a saída de mercadorias do estoque. Isso agiliza os registros dos artigos e evita erros de cadastro ou desperdícios, pois, ao fazer a leitura do código, será apresentada a data de validade. Inclusive, cada mercadoria ou lote trará a identificação de data de entrada, valor, localização no estoque e outros dados relevantes ao negócio.

8. Use gestão estratégica

A logística atacadista otimizada realiza a gestão de todos os procedimentos pertinentes a ela, como movimentação, armazenamento e transporte, de maneira integrada. Tudo mediante aplicativos, equipamentos e sistemas de automação que oferecem visão total da organização.

Dessa maneira, os gestores podem tomar decisões certeiras, já que há previsão das demandas, de acordo com as análises dos seus indicadores de vendas. Isso é relevante para que promovam alterações, como dinâmicas nas equipes, mudança de transportadoras, investimentos em departamentos, tudo conforme as prioridades.

Em resumo, saiba que um sistema ERP como o da Datacamp é essencial para otimizar e melhorar a logística atacadista. Afinal, ele alia baixo custo, produtividade, qualidade da operação e satisfação dos clientes.

Ficou interessando? Entre em contato com Datacamp para saber como ela poderá auxiliar você nesse processo.

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário