Controle de estoque: qual a importância e como fazer? Entenda aqui

6 minutos para ler

O controle de estoque é indispensável para uma empresa que deseja reduzir os gastos e focar em crescimento sustentável. De fato, registrar o fluxo de entrada e saída faz com que tudo aconteça conforme as expectativas dos clientes e a empresa precise de menos investimentos de capital.

Além disso, o controle de estoque é fundamental para se tornar uma referência no mercado de atuação sem deixar brechas para os concorrentes. Se toda vez que alguém for procurar algo em seu negócio e encontrá-lo disponível, esse fator de organização agrega muito valor e contribuí para o sucesso em longo prazo.

Quer saber mais? Vamos mostrar como funciona o controle de estoque e como fazer de maneira prática. Acompanhe:

Importância do controle de estoque

O objetivo de todas empresas é atender aos clientes com excelência e crescer de maneira sustentável. Por este motivo, o controle de estoque se torna indispensável para que o processo administrativo e logístico se mantenha integrado e funcionando com eficiência.

Na prática, saiba que o controle de estoque pode ser definido pelo processo de monitoramento do fluxo d entrada e saída dos produtos armazenados para garantir as operações em dia, especialmente, as que dependem de indireta e diretamente das mercadorias em questão.

Quando bem implementado, ajuda ainda a reduzir custos e perdas em diferentes setores. No entanto, esse tipo de controle exige planejamento muito sério e organização para que desde a matéria-prima até o resultado final sejam controlados pela empresa e os gestores possam tomar boas decisões baseadas em clareza e números exatos.

Principais políticas de estocagem

Se a quantidade de um produto não bate com o que existe em sistema, sua empresa pode deixar os clientes na mão e acabar com a imagem impactada. Por este motivo, as políticas de estocagem devem ser bem definidas na hora de alcançar melhores resultados.

O que vale, aqui, é levar em consideração que você não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Dessa forma, selecione os setores da empresa que exigem atenção especial e crie estratégias que ajudem a monitorá-los de maneira adequada. As políticas de estocagem deve nortear todo o trabalho da equipe de armazenagem.

Isso porque todos os setores devem estar engajados com o mesmo objetivo. Por exemplo, se a intenção é aumentar as vendas em um determinado período, as regras do estoque precisam ser voltadas para isso. Outro ponto interessante é que a política de estoque deve servir como ponto de partida para inúmeras atividades de armazenagem.

Então, além de quantidades, as políticas englobam também fornecedores, estoque mínimo, máximo e as datas de maior giro. Veja, a seguir, alguns exemplos de política de estoque:

  • curva de ABC de estoque;
  • identificação de tendências de vendas por meio de relatórios;
  • mapeamento de fornecedores estratégicos para cada insumo;
  • definição de mínimo e máximo de estoque;
  • mapeamento das funções de cada colaborador;
  • documentação de cada setor.

Definição de orçamento para estoque

O orçamento para estoque também é um fator determinante para que a empresa consiga fazer o controle adequado. Com isso, fica muito mais simples evitar gastos desnecessários em produtos que não tenham grande volume de saída e investir no que realmente tem apelo com os consumidores.

Dessa maneira, os gastos são mais inteligentes e um gestor pode interromper ações impensadas dentro da estratégia. Isso ainda representa uma maior vantagem competitiva em um ângulo amplo de avaliação. Afinal de contas, esse controle de orçamento faz com que dificilmente algum produto importante esteja em falta e o cliente acabe optando pela concorrência.

Realização de inventários

Os inventários de controle de estoque são aliados importantes em todo esse processo. O motivo é que mesmo parecendo básico, muitas empresas ainda não fazem o inventário com praticidade e eficiência. Essa prática deve ser padronizada para que realmente traga bons resultados. Assim, também fica mais simples torná-la absolutamente mais confiável.

A dinâmica ,aqui, basicamente gira em torno de registrar rigorosamente tudo o que tem disponível no estoque, entradas e saídas conforme suas frequências. Com base nesse tipo de informação, os colaboradores conseguem avaliar estrategicamente quais mercadorias precisam comprar e quais estão com fluxo maior.

Outra função importante está envolvida em evitar a perda significativa de mercadorias por queda nas vendas ou até mesmo por questões sazonais, como pestes ou outros danos durante o processo de produção ou armazenagem.

Atitudes importantes no controle de estoque

Para manter um processo de controle de estoque que tenha tudo a ver com suas necessidades diárias, é preciso tomar algumas atitudes importantes. Vale lembrar que tudo depende da área do seu negócio e de como a logística funciona.

Nem sempre o que que é eficiente aos concorrentes pode ser interessante para você. Então, mensure os resultados e faça adaptações personalizadas. Veja, a seguir, algumas dicas bastante versáteis que funcionam bem em empresas de diferentes categorias e tamanhos:

Defina processos e responsabilidades

Quando cada colaborador sabe exatamente o que fazer, o fluxo de trabalho se torna rápido sem perder eficiência. Em uma questão tão delicada como controle de estoque, então, isso se potencializa pela responsabilidade de somente oferecer aos clientes itens que estão disponíveis e evitar reclamações e prejuízos em longo prazo.

Então, siga uma lógica em que cada um tenha consciência de suas responsabilidades. Como resultado, na hora de mensurar se esse modelo realmente funciona, fica mais simples saber em qual ponto a empresa acertou ou falhou e corrigir de maneira breve. Sem contar que o próprio colaborador poderá identificar as sugestões de melhorias nos processos.

Controle com rigidez

O controle de estoque só faz sentido quando existe disciplina envolvida. Por este motivo, de nada adianta, implementar diferentes soluções se os colaboradores não estiverem devidamente engajados. Assim, além do processo de controle de estoque,

Então, siga uma lógica em que cada um tenha consciência de suas responsabilidades. Como resultado, na hora de mensurar se esse modelo realmente funciona, fica mais simples saber em qual ponto a empresa acertou ou falhou e corrigir de maneira breve.

Pronto! Agora você já sabe como fazer o controle de estoque e colher os bons resultados da prática. Uma dica que otimiza todos os processos é procurar por um sistema de gestão ERP. Além de contar com a tecnologia para fazer serviços manuais, existe ainda a possibilidade de eliminar falhas matemáticas e ter controle de todas as etapas conforme os dados são gerados pela automação.

Gostou das informações do artigo? Então entre em contato com a Datacamp e encontre uma opção de módulos de software ERP que se encaixa perfeitamente com seu negócio.

Posts relacionados

Deixe um comentário