Gestão de estoque: 5 benefícios que um ERP traz para esse processo

4 minutos para ler

Se você deseja que seu negócio seja saudável, é primordial fazer a gestão de estoque de maneira correta. Dessa forma, você deve monitorar a distribuição de produtos, armazená-los adequadamente, controlar a entrada e a saída de cada um, entre outras ações.

No entanto, para dar conta de tantas tarefas, é necessário fazer uso de um sistema Enterprise Resource Planning (ERP) que atenda todas as atividades pertinentes ao estoque, para que seja possível ter uma visão maior de todo o processo. Continue a leitura e saiba mais sobre o assunto!

Entenda a importância da gestão de estoque no varejo

Antes de qualquer coisa, é preciso avaliar o investimento das mercadorias que se encontram no estoque. Afinal, produtos com pouca ou nenhuma saída e caixas fechadas geram perdas por vencimento ou avarias. Além disso, não ter o produto que o cliente deseja provoca prejuízos de vendas. Logo, tudo isso demonstra que os problemas enfrentados pelo varejo muitas vezes decorrem da má gestão de estoque.

Entretanto, é fundamental que os processos de compra, armazenagem e distribuição nas prateleiras sejam eficientes para que os clientes possam adquirir o que estão procurando. Por isso, as mercadorias que mais têm saída precisam ter a quantidade certa, de modo a proporcionar o aumento nas vendas e deixar a empresa mais competitiva.

Com essa postura, alinha-se o caixa para efetuar os pagamentos dos fornecedores enquanto recebe dos consumidores.

Veja 5 dicas para tornar a gestão de estoque mais eficiente

Uma gestão de estoque se torna eficiente quando as operações são controladas e a distribuição se dá de acordo com a demanda. Dessa maneira, é indicado realizar o registro de todas as entradas, saídas, movimentações, devoluções, trocas, períodos de maiores vendas, sazonalidade etc.

1. Faça um inventário de estoque confiável

Inventário de estoque significa um balanço da quantidade e das marcas de todas as mercadorias que estão em cada uma das lojas, conforme o tipo de produto que comercializa. Geralmente, isso é realizado anualmente, mas dependendo da situação pode ser feito por semestre.

Assim, você conseguirá comparar se o estoque físico está igual ao do software. Contudo, isso é feito em etapas para identificar furos, avarias, entradas e saídas, quantidades e outros.

2. Conheça o perfil do seu consumidor

Procure saber a respeito dos seus clientes para entender quais os produtos que eles mais gostam e compram, assim como sua faixa de renda, idade, características da vizinhança em que fica sua loja, fonte de tráfego etc.

Quanto mais dados tiver deles, mais fácil será controlar o estoque. Existem sistemas informatizados que auxiliam nessa coleta de informações, com a finalidade de mostrar o comportamento dos seus consumidores.

3. Acompanhe seus resultados

Não basta somente conhecer seus clientes. É preciso também monitorar os resultados de suas ações para atingir suas metas e alavancar seu negócio. Nesse quesito, é possível usar indicadores de desempenho para verificar o giro de estoque, perdas de vendas, rupturas de estoque online e o que há nas gôndolas.

Logo, as reposições podem ser feitas de imediato. Com essas avaliações será possível saber o tempo médio que os produtos ficam em estoque e nas lojas, quais são os mais procurados e quais podem ser comprados em menores quantidades. Isso traz eficiência na gestão de estoque.

4. Analise o desempenho dos seus produtos

Confira os períodos do ano em que determinadas mercadorias têm mais vendas para que não invista nelas em épocas de baixa procura. Ao fazer isso, evitará compras e uso de espaços desnecessários, além de evitar o capital parado.

Realize as avaliações semanal ou mensalmente. Caso, perceba alguma estagnação, você pode criar promoções e combos para que os produtos sejam vendidos mais rapidamente.

5. Invista em tecnologia

Adquira um sistema ERP para controlar seus inventários de maneira centralizada e automatizada. Desse modo, você reduz erros, administrando as mercadorias conforme a necessidade de reposição delas. Isso facilitará o acompanhamento da entrada até a venda, como também dos níveis de estoque.

Em suma, o uso de um ERP na gestão de estoque traz inúmeras vantagens no processo. Entre os benefícios estão a redução de falhas, desperdício de mercadorias, aumento do lucro no negócio, garantia de maior eficiência, automatização do controle do estoque, entre outros.

Saiba mais sobre esse software acessando o site da Datacamp!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário